Como fazer a descrição de produtos para vender mais em seu e-commerce

Uma loja online é uma oportunidade para cativar seus consumidores com bons preços e uma praticidade incrível para comprar. O e-commerce, que cresceu 12% no último ano e bateu o número de R$ 47,7 bi em faturamento, precisa ser bem planejado e executado para que as lojas aproveitem seu potencial.

Nesse cenário, muitos cuidados são necessários, desde escolher a melhor plataforma de e-commerce até a descrição dos produtos na loja.

Descrever corretamente os produtos é um ponto-chave para aumentar as vendas. Por que se preocupar com isso e como fazer na prática? É o que vamos te contar agora.

Por que se preocupar com a descrição dos produtos no e-commerce

Basicamente, a importância da descrição dos produtos se justifica por dois motivos: do ponto de vista do consumidor e do ponto de vista do Google.

Pensando no consumidor, descrever bem os produtos no e-commerce transmite confiança. A descrição bem feita mostra profissionalismo e transparência ao passar todos os dados possíveis.

Produtos bem descritos e explicados também geram desejo. Para romper a barreira do físico, de tocar no produto, você deve apelar para o visual e para as palavras. Desperte curiosidade e transmita todos os atributos e vantagens do seu produto.

Por outro lado, o ponto de vista do Google e dos demais motores de busca também deve ser considerado. Os mecanismos de busca online precisam conseguir ler as informações dos seus produtos para mostrá-los a quem faz pesquisas na internet.

Usando as palavras-chave certas você consegue ser visto pelo Google e atrair mais tráfego de consumidores para sua loja. Na falta de capacidade dos motores de busca de ler imagens, seu texto precisa estar muito bem escrito para que os consumidores cheguem até ele.

Como descrever os produtos: o que não pode faltar

Agora vamos a parte prática: como descrever, passo a passo, os produtos do seu e-commerce?

 

Ficha técnica – o que é o produto?

O primeiro ponto do cadastro de produtos é o mais básico. A descrição aqui serve para maior transparência com o consumidor, sendo a ficha técnica do que você está vendendo.

No e-commerce, os consumidores podem ter resistência ao fato de não poderem ver e tocar na mercadoria, perdendo parte da percepção sobre ela. Por isso, é importante detalhar ao máximo as dimensões, peças e materiais dos quais são feitos os itens.

Imagine que um consumidor está procurando uma mala para viajar. Apenas por fotos fica impossível ter certeza que a mala vai suprir sua necessidade. E se ela for grande demais para o porta-malas? E se não couber nela tudo que precisa?

Mostre as características físicas para oferecer o máximo de visão ao consumidor.

 

Atributos do produto – como funciona?

Agora vamos entrar em mais detalhes. Antes de mais nada, descreva mais detalhadamente os principais atributos do seu produto e a forma como ele funciona.

Fale sobre o funcionamento do seu produto com clareza e sem deixar nenhuma dúvida. Em um exemplo prático, se você vende algum tipo de eletrônico, explique por exemplo que ele funciona carregado à rede elétrica ou se precisa se baterias específicas.

Além das características físicas contadas no item anterior, detalhe o que é necessário para que o consumidor consiga utilizar seu produto.

Utilidade e vantagens – Para que serve seu produto?

Agora é uma parte mais estratégica da descrição de produtos. O consumidor chegou até seu e-commerce, encontrou um item que lhe interessava e viu que ele serve exatamente para sua necessidade. Mas por que comprá-lo?

Além de atributos físicos, medidas, materiais e funcionamento, você vai precisar cativar e despertar o interesse real do consumidor. Descreva as vantagens do produto e como ele pode facilitar, melhorar ou transformar a vida do cliente.

Um produto no e-commerce precisa ser descrito com transparência e o máximo de detalhes, mas precisa ser bem vendido no ponto de vista do marketing. Transmita valor pelo seu texto para mostrar que o cliente precisa comprar aquele produto.

Com essas dicas, é possível descrever corretamente e ainda ganhar o coração do seu consumidor. Isso, é claro, sem contar na conquista de “atenção” do Google.

Coloque essas dicas em prática hoje mesmo e conte para a gente o resultado. Se tiver alguma dúvida, é só deixar um comentário aqui. Se o texto lhe foi útil, não deixe também de compartilhá-lo com um amigo!

Passo a passo para não errar nos cálculos de frete em seu e-commerce

Quem vende no e-commerce precisa ter cuidado na hora de calcular o frete. Conheça as melhores opções e aprenda a calcular para não ter prejuízo nas vendas

Um ponto importante das compras online e que causa dúvidas tanto em quem vende quanto em quem compra é o frete.

Consumidores buscam as opções mais baratas e rápidas, enquanto os vendedores do e-commerce precisam cuidar da logística para oferecer um serviço que satisfaça o consumidor.

Essa preocupação com logística deve ser uma prioridade dos lojistas para evitar erros no cálculo de frete – e mais ainda, prejuízo para quem vende.

Para não errar na logística e no cálculo do frete, continue lendo o artigo de hoje. Vamos listar as principais opções de frete para entrega no seu e-commerce e como escolher a melhor para seu negócio!

Quais são as opções de frete para o seu e-commerce?

Atualmente no mercado existem duas soluções principais para enviar seus produtos para os consumidores. O lojista pode escolher entre o frete dos Correios ou contratar uma transportadora.

Tanto Correios quanto cada transportadora tem suas regras próprias, suas vantagens e formas de contratação. Para diferenciá-las, vamos ao passo a passo de contratação de cada uma.

Qual opção de frete oferecer?

O comerciante pode escolher, antes de mais nada, como vai cobrar pelo preço do frete. Você pode definir se absorve o custo ou o valor pode ser repassado inteiramente ao consumidor.

Nesse caso, uma dica é oferecer ao cliente a opção de entrega normal ou as modalidades do Sedex disponibilizadas pelos correios.

Caso prefira embutir o custo do frete na compra, você deverá calcular uma média do valor de entrega com base nas regiões onde você fará suas entregas e o tamanho/peso dos produtos vendidos.

Essa opção pode chamar mais a atenção do consumidor, mas oferece um risco de prejuízos que precisam ser compensados.

Por fim, você também pode sempre optar pelo frete grátis. Sem dúvidas, essa opção atrai os consumidores muito mais facilmente. Por outro lado, os seus cálculos de lucro precisam ser muito precisos para não levar prejuízo.

Frete pelos Correios no e-commerce

Os Correios são o método mais comum para enviar mercadorias compradas pela internet. Com preços padronizados e um serviço abrangente em todo o país, os Correios são mais fáceis de se lidar sem ter que elaborar contratos e comparar opções diferentes de precificação e prazos.

Para utilizar os Correios é só instalar uma aplicação disponibilizada por eles, facilmente integrada ao site do e-commerce. Visite a página dos Correios para entender melhor como fazer a integração entre o maior serviço de entregas do Brasil e o seu e-commerce.

Quanto custa o frete pelos Correios?

Ao optar por enviar produtos do e-commerce, as especificações que vão impactar no preço são:

  • Altura do objeto

  • Comprimento do objeto

  • E a largura do objeto

As três medidas combinadas resultam no peso cúbico do objeto, que vai definir o preço final.

No site dos Correios é possível simular quanto custaria uma entrega de mercadorias pelo serviço da companhia. Clique aqui para calcular e verificar a viabilidade para o seu negócio.

Fretes por transportadoras no e-commerce

Contratar uma transportadora para entregar seus produtos é uma opção para todo tipo de e-commerce.

Ao contrário dos Correios, contratar uma transportadora permite o envio com menos limitações de peso de mercadorias, o que pode atender lojas mais variadas do e-commerce.

Contratar uma transportadora também permite maior flexibilidade de preços e prazos. Nesse modelo é possível combinar contratos diferentes e até negociar os valores cobrados, com base no volume e frequência de entregas do seu e-commerce.

Em todo o Brasil existem diversas transportadoras, maiores ou menores, que atendem em maior ou menor abrangência. Cada uma dessas empresas tem a sua própria fórmula para calcular preços e prazos, o que exige do comerciante uma pesquisa mais aprofundada para encontrar a melhor opção.

Vale lembrar ainda que transportadoras podem cobrar taxas específicas que variam de cada empresa, além de limitar entregas a determinadas regiões ou pesos e tamanhos.

As transportadoras, ao contrário dos Correios, minimizam a chance de atrasos nas entregas. Por outro lado, requerem a instalação de um software próprio de cada opção na página do seu e-commerce.

Quando, depois de muita pesquisa, escolher a melhor transportadora, levante todos os gastos desde a contratação até a entrega e cruze com os seus próprios gastos.

Comparando com as opções dos Correios, você encontrará a melhor forma de enviar suas mercadorias com segurança, rapidez e sem errar no cálculo dos lucros.

Gostou das dicas do nosso artigo? Então compartilhe-o nas suas redes sociais! E se ficar alguma dúvida, é só falar com a gente, na nossa página de contato ou deixando um comentário! Até a próxima!

Tudo o que você precisa saber sobre as imagens de seu e-commerce

 

As imagens no e-commerce podem servir para impulsionar suas vendas online. Veja o que você precisa fazer para garantir que suas imagens gerem mais vendas!

Uma loja física tem vitrines, manequins e araras. Os clientes entram, conferem os produtos e os observam de perto. E no e-commerce? Como fica essa relação? O que faz esse papel de apelo visual e de mostrar cada característica e vantagem dos produtos? Nesse caso, são as imagens do e-commerce.

Ao expor bem os seus produtos por fotos, o e-commerce consegue cumprir a missão de oferecer uma boa experiência aos seus compradores. Imagens de qualidade, mostrando todos os ângulos e atributos dos itens à venda serão necessárias para que o consumidor veja o valor de cada peça, entenda porque deve comprá-las e faça as compras mais seguro.

Veja então as principais dicas para produzir as melhores imagens para seu e-commerce:

Como produzir as melhores fotos para e-commerce?

Garanta a qualidade da imagem

Antes de mais nada, qual será o equipamento utilizado para fazer as imagens do seu e-commerce?

Uma boa câmera, para quem tem uma demanda e maior quantidade de produtos pode ser um bom investimento. Se não for possível, alguns celulares já contam com câmeras potentes para registrar seu produto.

O importante é sempre garantir a qualidade da imagem, que não pode estar desfocada, escura ou muito “pixelizada”, com aqueles pontinhos que obscurecem a qualidade do seu produto.

Cuidado com luzes, sombras, cores e plano de fundo

Na hora de produzir suas imagens para e-commerce, todo cuidado com luzes e sombra é pouco. Ajuste bem as configurações do celular ou câmera para capturar corretamente as cores.

Evite utilizar filtros que distorçam cores e alterem o brilho, contraste e saturação da foto. As imagens precisam ser claras para passar a credibilidade e mostrar com fidelidade cada atributo que o item à venda tem.

O plano de fundo também é super importante. As imagens do e-commerce devem ser posicionadas diante de fundos neutros para não tirar atenção do produto.

Caso queira estilizar o fundo e fazer algo mais conceitual, monte cenários que não tirem o destaque das peças e que tenham harmonia de verdade com elas.

Otimize as imagens para mecanismos de busca (SEO)

As imagens do e-commerce devem ser sempre otimizadas para mecanismos de busca. Para que elas apareçam em boas posições quando alguém buscar o produto no Google, algumas dicas básicas precisam ser cumpridas.

Primeiro, não faça upload de imagens com nomes genéricos. O nome do arquivo vai contar muito no ranqueamento no Google, então nomeie as fotos com palavras-chave pertinentes, que ajudam a descrever o que mostra a imagem.

Evite acentos e, quando utilizar mais de uma palavra, separe-as com hífens (-). Além disso, é importante garantir que as imagens não sejam pesadas demais. Arquivos pesados aumentam o tempo de carregamento da página, o que desanima o cliente e gera punições no ranqueamento do Google.

Dicas para aplicar hoje mesmo nas suas imagens

Além das dicas mais essenciais que já citamos, algumas outras estratégias vão ajudar a capturar a atenção do seu consumidor. Veja quais delas você pode começar a aplicar hoje mesmo:

#1. Evite o flash

O flash das câmeras e celulares pode parecer uma boa ideia para “clarear” as imagens mas não é recomendado a não ser em situações específicas. Com a luz forte e direta sobre o produto, ele pode realçar demais e “estourar” os tons mais claros da imagem.

Priorize luz natural ou equipamentos próprios para iluminação sempre que possível.

#2. Tenha cuidado com a escala

Uma dúvida recorrente dos consumidores no e-commerce é o tamanho e a escala correta dos produtos. Não tire suas fotos de ângulos que podem deixar o produto parecendo grande demais ou menor do que ele realmente é.

Se julgar necessário, você pode fotografar o produto perto de outros itens conhecidos para passar a noção da escala correta dele.

#3. Recorra a um profissional

Chegando até aqui você deve ter percebido a importância de utilizar imagens boas de verdade na sua loja online. Caso não se sinta seguro com a produção das suas fotos, recorra a um profissional.

Contratar um fotógrafo é um investimento que pode valer a pena se você realmente não está apto a fazer esse trabalho. Reúna todos os seus produtos e marque uma sessão de fotos contratando um profissional para um único dia.

#4. Experimente o zoom e imagens 360

Outra ótima função para as imagens do e-commerce é oferecer a opção de dar zoom ou fotos 360º. Assim, os consumidores conseguem ver mais de perto cada detalhe do produto e garantir a qualidade dele apenas pelas fotos.

Esse tipo de funcionalidade pode ser facilmente instalada por plugins como estes aqui.

Quer continuar aprendendo sobre as melhores práticas do e-commerce? Acompanhe o nosso blog e assine nossa newsletter. Caso queira otimizar ainda mais o seu trabalho, fale com a Invento! Estamos prontos para te ajudar com as melhores soluções do mercado de lojas online.